7 de dezembro de 2009

No meu cubo de infelicidade

La estava, No canto,
Sentada como uma pessoa que não estava nem ai para nada,
Abraçando as própias pernas,
Encostada no canto da parede,



De oculos escuros e casaco de capuz,
Parecia estar dormindo,
Ou chorando,
Na verdade nunca soube o que as pessoas pensavam naquela hora

Mas acho que atenção não chamou,
As pessoas simplesmente ignoraram,
Como se a falta de educação,
Dominasse o lugar,

E la estava eu,
Sentada, triste, sozinha,
No meu propio cubo de infelicidade
A cada dia somos bombardeados por pessoas

Pessoas felizes,
Pessoas dominantes,
Pessoas satisfeitas
Pessoas quadradas

Mas o ser tridimensional ganha o cubo,
A pessoa com uma personalidade, ou que não está ai para a vida,
Ganha o cubo,

O cubo que deveria demonstrar diferença, destaque e amor,
Acaba virando infelicidade, dor, e esquecimento,

Ja o quadrado,
Ganha o cubo, Injustamente.

XOXO Bjs. P.

3 comentários:

Letícia L. disse...

adorei!

Pi disse...

lindo, me fez pensar sobre algumas coisinhas, mas eu acho que o cubo tem seus lados para nos pordemos escolher nossas prioridades. nao se importe se aquelas pessoas nao estao de dando bola, talvez elas ainda nao se acharam em seus cubos, mas tome tambem cuidado. Pois as pessoas so vao poder te dar atençao, qquando voce rezolver quem e, quando voce estiver sastifeita. e tambem escolher que para algumas coisas aacontecrem temos quee abrir mao de algumas coisas, ir alem de nosssos limites. e principalmente espqerer, pois se for vaii ser.

Thiagaum disse...

Pow, você está me impressionando com seus textos, estou adorando continue! *-*