23 de maio de 2010

"When you're drunk, do you see pink elephants?"



“Ela corria, e corria rápido. Pulava cercas, desviava de avós, driblava bicicleteiros, sobrevoava grandes pedras, All-star nos pés, pulseiras coloridas e uma camisa grande escrito ‘Proteja a natureza’, short jeans para completar tudo. Os cabelos sobrevoavam com o vento.

Músicas tristes vinham na sua cabeça, o subúrbio parecia um lugar bom, ela corria, corria e corria, se lembrou dos momentos felizes no meio de lagrimas e deu uma risada, era simplesmente uma fantasia, aquilo não estava acontecendo, mas era melhor não arriscar, continuou correndo...

Não fazia o menor sentido, no fundo ela realmente queria que algo a parasse, mas infelizmente aquilo não era um filme mariaquinha... Continuou correndo

‘How many special people change
How many lives are living strange
Where were you when we were getting high?’

Correu mais rapido

‘Thanks for the memories, even though they weren’t so great’

Mais rapido

‘I wanna feel weightless and that should be enough’

‘So just move, just move, just move like you’re gonna die soon’

Corria cada vez mais rapido

Chegou ao topo de uma colina, parou em frente á cidadezinha em frente a ela, encostou-se em uma arvore atraz dela e simplesmente relaxou, e ficou feliz, sussurava músicas para si mesma

‘Why don't you walk away?
No buildings will fall down’

Mexia nos cardaços do sapato enquanto comia tic-tacs de menta e pensava em elefantes cor-de-rosa

Colocou uma menta na boca e grita ‘HÁ!’”

2 comentários:

isabella M. disse...

que sensação de liberdade que esse texto transmite.. haha

Lia C. disse...

o título me lembrou o filme do dumbo, ele vê elefantes coloridos haha'

adorei o texto :D
ah, parabéns pelo um ano do blog! eu tava sumida quando você postou sobre isso...

Beijos!