3 de setembro de 2009

Cordas de Violão - Capitulo 1 - Eu te amo

Gente vou começar a escrever uma historia que tenho pensado muito desde a quarta passada e que naum sai da minha cabeça desde então

- E Corta!... – Grita Jake o diretor do seriado – Venha aqui Sam! -Era uma ordem para a coadjuvante de apenas 15 anos do seriado – Você estava ótima, continue assim!
- Obrigada – respondeu a garota olhando para as rugas que já existiam no rosto de Jake
- É só isso por hoje pessoal! – Grita ele depois do dia exaustivo

Sam logo pegou a sua nescessaire na sua cadeira do estúdio com seu nome e foi para fora do prédio esperar por Matt seu melhor amigo. La estava ela c a bicicleta na mão no corredor comprido e entreaberto do prédio 5, esperando pelo “amado” melhor amigo.
- Ei, maluca – Grita ele com um tom amoroso, sem parar a bicicleta
- Volta aqui fujão – Replica Sam com um tom mais animado do que o de Matt, ele já estava bem na frente dela até que ele diminui a velocidade
- Jay – Grita Matt para o assistente do diretor, muito amigos dos garotos – Me passa uma garrafa ai – apontando para o carrinho com garrafas d’agua que ele levava, logo depois ele joga uma garrafa para Matt – Valeu! – Agradece Matt
- De nada! – Retruca Jay

Sam consegue alcançar o garoto enquanto isso e grita – Bobeou dançou! – E sai avoada para fora do grande corredor mas 15 segundos depois ele a alcança
- Voce não é assim tão rápida
- É, mas um dia te alcanço

Sam olhava incontrolavelmente para as lindas mechas do cabelo de Matt “Ele parece um Deus que caiu do céu, e precisava da minha ajuda” pensava ela, mas a paixão de Sam por Matt começou no dia em que ela estava fazendo o teste do seu seriado (que no momento já estava na segunda temporada) e por ser o primeiro trabalho dela a companhia disse que se ela quissese poderia participar de um episodio de um seriado e ela topou e foi mandada para o seriado de Matt onde foi o par romântico do personagem por 2 episodios e no ultimo teve de beija-lo, foi o único beijo que a garota já tinha dado em sua vida toda, mas já sentia que seria o melhor de todos os futuros beijos. Foi quando eles chegam no trailers, o dela é o 17 e o dele é o 24 então ele deixou ela na porta e seguiu em frente para o seu.

Ao chegar no trailer Sam se deitou no sofá ainda com a roupa do estúdio e pensou no amigo varias e varias vezes, ele era tão lindo charmoso e parecia tão “amigo” esse era o problema ele era o “amigo” não o “namorado” ou o “rolo”, e pensou na quantidade de “rolos” que Zolee sua amiga que também era atriz tinha. Em seguida pegou o vestido rosa e a meia ¾ verde limão com qual tinha chegado no estúdio e trocou a roupa do figurino da personagem, pegou sua bolsa e saiu do trailer e se sentou no primeiro degrau da escada e ligou para seu pai
- Hotel Control Regency Los Angeles, Bom dia! – Disse ele já que estava trabalhando
- Oi, pai!
- Oi, Sammy como você ta?
- To bem pai, pelo visto você não vai poder vir hoje, ne?
- Não, um dos funcionários da recepção faltou hoje e vou ter de substituir ele – O pai de Sam era um dos recepcionistas esponjados do HCR LA ou seja ele tinha de trabalhar o horário que fosse
- Ok, vou pedir para o Matt me dar uma carona ate ai
- Tudo bem, vem falar comigo quando chegar, beijos!
- Beijos!

Logo em seguida Matt chega á pé ao trailer de Sam já que as bicicletas sempre ficavam no estúdio e nenhum dos dois tinham idade suficiente para ter um carro de estudio próprio.
- Oi bobão – Implicou ela
- Vamo? Temos um longo caminho para andar ate a recepção do estúdio!
- Posso ir com você?
- Claro sempre estou de braços abertos para você! – Obviamente ela se sentiu protegida naquela frase aconchegante
- Valeu!
Logo em seguida eles vêem Jay com um daqules carrinhos que os dois sonhavam e Matt logo gritou
- Vamo subir Jay! – e os dois “pombinhos” subirão nos dois bancos de trás começarão a conversar
- E, ai? Saudade de casa? – Perguntou para ela se sentia saudade do Brasil
- Tenho, sempre penso na minha mãe e nos gêmeos que ficarão La em São Luis – Lamentou – Sinto falta deles!
- Ei, não fica triste, você tem um amigo maravilhoso – maravilhoso ate demais – To aqui!
- Valeu! – E assim permanecerão abraçados em um momento mágico (pelo menos para ela) ate a chegada do carrinho de Jay na recepção
- Chegamos garotos – Disse ele vendo os dois pulando do carrinho e correndo para o salão redondo e todo feito de vidro exatamente do lado da entrada do estúdio onde irião esperar a mãe dele.

Fim do primeiro capitulo

2 comentários:

Jú.ùh disse...

tá ficando mto legal! amo essas coisas de TV, e etc. vou ficar esperando a continuação :)bjoos

Thiago disse...

Gostei mto! Parabéns!